Home Mensagens de Nosso Senhor Jesus Cristo (05/10/2006) São José dos Pinhais/PR [Amor e vida interior]

(05/10/2006) São José dos Pinhais/PR [Amor e vida interior]

(05/10/2006) São José dos Pinhais/PR [Amor e vida interior]

08h, Jesus inicia a conversa com seu confidente.

Jesus:Entra minha alma carente em meu Coração e vê como tudo é ordenado, o meu Coração é a sala intima do santo e verdadeiro amor. Aqui se oferecem as almas puras os divinos banquetes, aqui as almas provadas pela dor lêem e aprofundam quanto ele sofreu.

Filho deseja de fato entrar neste doce asilo, fornalha de caridade e repouso da alma?

Vidente:

 Sim.

Jesus:

Pois bem, ama-Me imensamente satisfazendo os meus anseios de silencio e de união.

Vidente:

Será que mereço Senhor?

Jesus:

Não ofereci tudo por ti e não Me acho pronto a derramar divinamente sobre ti as minhas graças?

Acaba de vez com essas duvidas que te afasta de Mim e colocam uma névoa importuna entre o meu Coração e o teu.

Sei que amas alguém mais do que Eu…compreendo! Mais sei que também Me amas e isto consola-Me. És todavia um pouco desanimado e consentes, as vezes em pensar e fazer coisas evitáveis.

Eu nunca Me afasto de vós, e a vossa alma há de ser tão delicada que se afasta de Mim.

Eu entro cheio de graças, num coração e enquanto Me disponho a entorná-los profundamente, ele fecha-se em si mesmo e constrange-Me a sair.

Quanto não busco então corações fiéis que saibam compreender e reparar! Não desejas achar-te em o numero destas almas delicadíssimas? Oh!

Tenho sempre procurado corações fiéis e em todos os séculos andei em busca deles.

Se aceitas pertencer a esse numero, consagra-te ao Amor Infinito, com dom inevogavel. Tal entrega não é cansativa, uma água pura de fonte cristalina que em tranqüilidade se lança no mar do Amor Divino.

Mantem virados para Mim os teus olhos e, humilde expectativa. Agrada tanto ao mestre a atenção do aluno, ao pai a obediência filial e ao esposo o olhar da sua esposa, fixo sobre ele, para estar pronta a excutar-lhe as vontades. De ti repito-o, não pretendo grandes coisas, apenas a observância dos teus deveres e a inalterável união Comigo. Como vê, trata-se de coisas simples e claras, sem pretensões, mas nesta vida humilde e oculta esconde-se uma santidade eminente que se fazer barulho, te faz a benjanina do meu Coração.

Bem os sentes e ficar surpreendido com o domínio que tens de ti. Mesmo?

Não deves se perturbar com o barulho deste mundo. Saiba sofrer seja o que for. Vê então quanto é necessário que sempre em Mim pensas com afeto, pois sem Mim, não és, nada vales.

Quando uma alma se dá toda a Mim, é de natureza da Minha bondade infinita aceitá-la. Veja o exemplo dos santos… Direi mais, como que obsorve-la em Mim, seja qual for a sua pequenez e indignidade. Ela entrega-se a Mim e Eu devo assumir a responsabilidade e cuidado especial a respeito dela. Esta alma, pois entregando-Me livremente a sua vontade, perde quase a sua iniciativa. Como alguém embora refratário a um banho muito quente, se nele for imenso por uma força maior, tem necessariamente de sofrer-lhe as conseqüências, assim a alma que uma á Minha Divindade deve sujeitar-se ao influxo da graça. Age, pois de tal maneira que as criaturas te não achem senão…com o teu Deus, em perfeita fusão com Ele.

O mundo, as criaturas, os acontecimentos sejam para ti qual oceano borrascoso que te amedronta e não és capaz de afrontar sozinho.

Vidente:

Às vezes tenho medo.

Jesus:

Caminha silenciosamente a Meu lado. Se não vires mais que a mim, se apenas a Mim seguires, se não pensares nem amares senão a Mim, como poderás entrar em trevas, em gelo, em dolorosas incertezas?

Vidente:

Fico confuso com tudo o que esta acontecendo ao meu redor.

Jesus:

Mantem-te sempre unido a Mim e comunicar-te-ei um gozo infinito.

Vidente:

Por que me sinto sozinho…

Jesus:

Na constante união Comigo farte-ei saborear a casta embriagues dos colóquios divinos e o suave e confiante abandono ao Meu querer divino.

Vidente:

Eu peco demais. É difícil…

Jesus:

Nada pode turvar este casto amplexo de Amor Infinito, se a alma se não desprende com o pecado e a indiferença.

Ama-Me com um amor puro, simples e total.

Vidente:

Eu amo-te. Quero mais desse seu amor…

Jesus:

Então renuncia, para o alcançares a todas as demais satisfações que poderiam alegrar, por instantes, o teu coração a tua inteligência, ou mesmo o teu vaidoso amor…desapega-te…e concentra-te de pleno em Mim.

É indispensável que nos isolemos das coisas do mundo, se quisermos estar unidos.

Sinto ciúmes, quando te ocupas com algo que Me seja contrário.

Vidente:
É? Sim eu sei!

Jesus:

Compadeço-Me quando estas sob a garra das tentações e não és capaz de raciocinar claramente e não consegues refrear-te com prontidão. Ao invés, pensar em coisas do teu gosto unicamente para satisfazer-te, isso não o suporto. Desejo ser o teu único pensamento, o teu único refugio. Quero-te muito unido a Mim.

Quero que de Mim não só recebas tudo, mas tudo leve á boa parte de Mim, considerando-Me com fé e gratidão, a causa e a vontade que dispõe quanto sucede ao teu redor. Desejo ter um repouso imperturbável em tua alma e coração. Ou será que ainda queres preferir um pouco de dor, a Mim?

Tem sempre o coração limpo de quanto pode não Me agradar ou torne ciumento o meu Amor. As criaturas não têm qualquer direito a possuir o teu coração, nem em parte nem no todo. Por isso, não as admitas lá, senão.

Iluminadas e envoltas no espírito de caridade sobrenatural.

Toma o exemplo de Mim,que aos meus sequazes chamei de irmãos e amigos, e dei-lhes a Minha vida,unicamente para bem deles e para os salvar.Estou ansioso por que bem depressa a nossa união chegue a ser perfeita,num místico esponsalício (casamento),com igual sinceridade afetiva. Então as tuas obras humanas, feitas sob incentivo do amor, além de serem sublimes, não mais te preocupariam.

A minha Mãe Santíssima e São José não se afastavam de Mim, espiritualmente, um só instante. Mesmo que para Mim não tivessem sido o que foram, teriam feito igualmente à mesma vida de unidade Comigo que fizeram, porque não é a ocupação, nem o lugar que fazem os santos: é a vida interior, é a união completa Comigo.

Reforça também a graça com todas as suas inspirações, grande ou pequena. Nada afetivamente, há de cortar a veia santificante dela, porque escorre abundante e continua.

Assim fazem os que desejam santificar-se, atendem com vigilância, a quanto lhes sugiro,seja ou não contrário á sua vontade.

Vidente:

Muitas vezes o passado quer me atormentar…

Jesus:

Não penses mais no passado nem no futuro, pensa em santificar a hora presente que constitui o tempo valioso para atender ao amor para Comigo.

Vidente:

O que devo fazer?

Jesus:

Vigie sobre ti mesmo, minuto a minuto, com a mesma disposição ativa que um cientista põe no seu difícil estudo, mas para ele importante.

Assim conseguirás descobrir cada vez mais as maravilhas do Meu amor, que tudo se empenha em te fazer bem.

Sabes donde te vem tantas dificuldades?

Vidente:

Não!

Jesus:

É que te entregas demasiado a exterioridade e em Mim confias pouco… Não são as tentações a separar-te de Mim: é a tua leviana maneira de pensar e agir.

Vidente:

To cansado em escrever…

Jesus:

Escuta e escreva tudo o que vou falar-te ainda.

Vidente:

Sim.

Jesus:

Eu sempre acompanhei cada uma das minhas ações com gravidade e calma divinas…

Uma e a outra deverias tu possuí-las também em cada movimento, em cada obra por Mim desejada.

Vidente:

Tenho falado e ninguém tem agido.

Jesus:

Haverias também o tempo de realizá-la com perfeição.

Ao contrario procedendo com agitação, pareces desconfiar de Mim, que te não darei a possibilidade para fazeres em calma.

Vidente:

Penso que não há mais tempo.

Jesus:

Saiba que o tempo é o Pai. Só a Ele é o dever de saber: com isso trabalhas para realizar os meus projetos, sem olhar para trás.

Vigie! Olha-me sempre com afeto reverente e nunca a Minha graça te faltará.

Se tu em cada nova ação, olhares para Mim e procurares o Meu beneplácito…

Vidente:

O que é isto?

Jesus:

Consentimento, criança!

Vidente:

Ah, sim.

Jesus:

…Como poderás adiá-la ou fazê-la com indiferença?

Não é na agitação que Eu vou agir, mas na tranqüilidade de todos os vossos sentimentos. A alma em paz é a habitação do Espírito Santo.

Como uma pomba faz o ninho longe dos rumores e agitação, assim a alma só na tranqüilidade interior pode receber a plenitude dos frutos e dons do Espírito Santo.

Entram e elevam-se na concentração do Meu amor e acham em Mim quanto querem e podem anelar.

Esteja muito atento aos rumores que te coloco no coração. São eles o mensageiro do Meu vigilante amor para contigo. Cuida, aproveita da Minha graça, não andes em divagações (fantasia).

Da atenção aos teus deveres e vive como se ignorasses quanto sucede ao teu redor; assim alcançaras a vida interior que Me apraz…

Felizes os que acham as suas delicias em estar Comigo, tal como Eu as encontro em estar com eles. Esta é a verdadeira vida de família, que une o céu e a terra.

Filho, não forço ninguém, a todos Me dou com a mesma bondade, só que nem todos são capazes de advertir a Minha presença, se não tiverem o coração liberto e preparado em ordem as graças. Se ansiares de fato pelo Meu amor, busca-o no silencio e recolhimento, a qual minha Santa Mãe já lhe falou; então ascenderás com certeza ao puro e verdadeiro amor para Comigo.

Evita sempre os pensamentos e palavras inúteis. Mantem-te longe de tudo, isto é, vazia de quanto possa desassossegar excessivamente a tua alma e coração.

Torna-te neutro em relação a quanto não Me diga respeito.

Vidente:

É difícil…

Jesus:

Tenta! Se Me perderes um tanto de vista, o teu pensamento segue a corrente dos fatos que sucedem.

Isso quer dizer que Eu não sou ainda esse amor que te absorve, a ponto de excluir qualquer outra preocupação.

Embora possas ter uma vida celestial, já desde este mundo, perdes-te com mil histórias que ocasionam dano a tua alma e a paz. A disposição e a capacidade para amar, têm-las: não as deixes infrutíferas em relação ao teu Deus, ao teu Jesus que sou Eu.

Vidente:

To cansado…

Jesus:

Sim! Descansas, volto a falar ainda hoje.

(18h, Jesus continua a falar ao seu confidente.)
 Jesus:

Oi! Torno a lhe comunicar estas palavras santas. Ouça e anota tudo.

Vidente:

Sim!

Jesus:

Toma isso bem a peito meu pequeno.

Eu auxilio com Amor a alma débil que sabe manter-se em pé, mesmo com esforço. Mas dos que se metem entre seixos a (pedrinhas)…

Vidente:

Senhor eu não entendo tais palavras. Por favor, fale mais simples.

Jesus:

…e estão sempre em terra, com o tempo, acabo por Me cansar.

Se de fato Me desejas agradar, não precisas mais do que viver o silêncio.

Sujeita-te as suas exigências e progredirás nas virtudes, porque no silêncio virtuoso a alma vê, sente e ama.

Vidente:

Não vou conseguir. Estou sendo provado pelo silêncio, não consigo ficar mais no silêncio.

Jesus:

Meu filho conserva-te firme. O silêncio é a chave do amor e sem ele o amor não é duradouro.

Silêncio e recolhimento interior e externos são necessários para te manteres na Minha intimidade.

Por que preocupas tanto com os homens?

Oh filho! Guarda silêncio, se puderes com todos, fala muito comigo, que Eu o Senhor, que Eu só te bastarei.

Imita o Meu eterno silêncio no seio da Divindade.

Vidente:

Por que o Senhor ta falando tanto de silêncio, mas agora que eu não quero ficar em silêncio.

Jesus:

Só no silêncio que poderás ouvir-Me. O silêncio é uma das virtudes que pratiquei na vida, em especial nos 30 anos da vida oculta.

Na vida pública, não podendo fazer silêncio pelo dia além, retirava-me, de noite ao recolhimento e a oração.

Tudo fazia para vos ensinar, a fim de que as almas compreendessem o valor excepcional da vida interior.

Medita na Minha vida silenciosa no Tabernáculo: silencio absoluto, mesmo com os que vem visitar- Me. Mais ensino Eu com o silencio, do que se falasse. As almas, pensando no Meu total aniquilamento, vêem-se forçada a desejar esta vida quer as faz semelhantes a Mim: esta é a base granítico da humanidade e da santidade.

Se Eu, Sabedoria Eterna falei tão pouco, quanto mais deves tu guardar silencio, que nem sequer és capaz de falar com ponderação!

Quando houveres alcançado esta vitória, ó querido filho, poderás considerar-te um pouco Meu imitador.

Jamais terás noção exata da importância, utilidade e necessidade inerentes a esta virtude.

Filho meu, com o teu silencio interior e exterior, que é custoso e edificante, exercitas – te no aniquilamento, pois mortificas o eu que desejaria expor o seu juízo, pretensões, os seus quereres.

Filho guarda silencio quanto puderes e muitas das tuas falhas não se repetirão mais. Sofro com o ruído da tua voz e Estou bem contigo, no silencio intimo do teu coração, do teu pensamento e da tua boca. Fala menos com as criaturas e chega – te a Mim para Me escutares. Eu, sou o Imutável: por isso amo a igualdade, a perfeição do que é tranqüilo.

Vidente:

Então não devo mais falar com ninguém ?

Jesus:

Não é isso que Eu estou te falando.

Compreenderas! Não esmoreça meu anjo, escuta!

Amo a ordem no falar calmo, serio, ponderado e resoluto.

Como ficarias sem falar com ninguém?

Vidente:

 Mal!

Jesus:

 Pois bem, Eu também ficaria mau por ver-te assim.

Vidente:

 Nossa Senhora nos ensina o silencio interior não é?

Jesus:

 Ela foi tão parcimoniosa em palavras. Se queres bem a Virgem Mãe imita nesta Sua virtude. A certeza de reparar as blasfêmias que se dizem contra Ela e contra Mim deveria estimular-te a privação de tantas satisfações, mesmo lícitas, no falar tanto mais te auxiliaria no propósito de não criticares ninguém.

Recomenda-te a Ela.

Quanto Me não apraz que as almas vão ter com Ela e lhe peçam conselho.

Também São José é mestre do silencio. Imita-o ao menos, um pouquinho, é um modelo dos mais fulgurantes. Amo tanto o Meu pai virginal e amo também as almas que lhe prestam um culto respeitoso e devoto. Por respeito a ele, beneficio, escuto e sempre despacho favoravelmente, quanto Me pedem em seu nome.

Fazes bem em imitá-lo e lhe rezar.

Por hoje basta meu filho.

Hoje te ensinei o amor mais profundo a Mim e uma vida interior dedicada. Portanto: com amor e vida interior, poderás escutar-me.

Amo – te. Sou Jesus.

 {Mensagem ditada ao irmão Eduardo Ferreira das 08h às 09h e concluída entre as 18h e 18h 40 min, do dia 05 de outubro de 2006 em São José dos Pinhais – Pr.}

Leave a Reply

Your email address will not be published.